Poesia (2010, Chang-dong Lee)

A escolha de Poesia para o nosso novo número de Filme em foco foi algo curiosa: a não ser por nosso colaborador Nuno Balducci (que foi quem recomendou essa atenção especial) e por Bruno Rafael, provavelmente todos os outros membros não conheciam – ou, mais especificamente, não esboçavam um interesse imediato em conhecer – o filme de Chang-dong Lee. Certamente que essa edição sobre Poesia parece ser, ao lado daquela sobre o Filme Socialismo de Godard, a que mais dividiu opiniões e a que mais soube definir e delimitar as variadas sensibilidades dentro do Filmologia, muito embora não contemos com a participação de todos os membros. Mas os textos “negativos” sobre o filme, os de Fernando Mendonça e Rodrigo Almeida, estabelecem muito bem essa divisão fundamental de percepções aqui entre nós. Como sempre afirmamos, esse é o grande objetivo ao elegermos certos filmes para receberem textos da equipe nesta seção tão curiosa de nosso espaço: expor, quase que clinicamente, as pulsões e paixões, e também as formas bem particulares de se abordar e de se ter contato com determinadas obras por parte de nossa redação. Segue adiante, então, mais uma série de pontos e golpes de vista.

Ricardo Lessa Filho e Ranieri Brandão

Maio de 2011

> Rebelião que rodopiaBruno Rafael

> Cinema de maturidadeNuno Balducci

> Mais uma vez, o versoFernando Mendonça

> Algo sobre o descobrirRicardo Lessa Filho

> Filmes de arte para velhas senhoras de muito bom gosto - Rodrigo Almeida

> Além dos olhosRanieri Brandão


ISSN 2238-5290